Políticas Google Ads: Técnicas de SPAM - CLINKS

Políticas Google Ads: Técnicas de spam 2

Home > Políticas Google Ads > Políticas Google Ads: Técnicas de spam 2

Políticas Google Ads: Técnicas de Spam

 

Spam de Anúncios de Links Patrocinados do Google Ads– É provável que já tenha recebido um spam, alguma vez na sua vida virtual. Spams são mensagens indesejadas e não solicitadas que já são admitidamente uma praga virtual, enchendo caixas de entrada de webmails, além de assumirem outros formatos, como através de pop-ups que insistem em aparecer na tela do navegador. O spam possui um único objetivo: alcançar um grande número de pessoas para vender uma infinidade de produtos e serviços. O que esta técnica consegue, no entanto, é irritar quem está navegando pela rede. Procurando proteger seus usuários, o Google Ads criou uma política de publicidade específica denominada Técnicas de Spam.

– O Google Ads não tolera técnicas de spam e de marketing de massa por meio dos anúncios de Links Patrocinados que atingem usuários sem prévia solicitação. Segundo as diretrizes do conteúdo, entende-se que a procura e o clique em determinado link patrocinado devem ser voluntários, e nunca imposto ao internauta. Por este motivo, os anunciantes não podem se valer de frases como “clique aqui” ou “ganhe dinheiro trabalhando em casa”, pois estas são interpretadas como engodo, uma forma não legítima de levar a pessoa a clicar no anúncio patrocinado.

– A lista de restrições que o Google Ads faz é extensa. E só é extensa por uma razão: a lista de técnicas de spam também o é. Por isso, nas suas diretrizes de publicidade, o Google Ads lista diversas proibições, incluindo:

  • programas que pagam para o usuário por cliques e navegação;
  • programas que geram tráfego artificial ou aumento de impressões;
  • navegação e cliques automatizados, pop-ups, envio de spams para sites ou redes sociais;
  • uso abusivo de palavras chaves para melhorar o posicionamento do anúncio, além de outros.

– Por outro lado, o Google Ads permite programas e orientações para otimizar a visitação de um website. Por exemplo, programas de troca de tráfego são permitidos segundo as regras de publicidade, desde que estes não determinem um número preestipulado de cliques ou page views ao usuários. Orientações para otimização de blogs e sites, utilizando técnicas legítimas de SEO, também são permitidas.

– Marketing de massa, fazendo uso de listas de e-mails e SMS, só será permitido se não for classificado como técnica de spam. Ou seja, a inclusão de nomes nesta lista precisa ser voluntária e opcional – o internauta opta se quer receber informações sobre determinado website, blog ou empresa, e pode cancelar sua subscrição a qualquer momento. O anunciante também pode utilizar softwares de gerenciamento e envio de e-mails, para melhor administrar sua rede de contatos. Porém, se ao visitar o website, o internauta precisar clicar em “não” para não receber e-mails e/ou SMS, isto caracterizará o uso de Técnicas de Spam. O anúncio será reprovado.

– O Google Ads criou estas regras de publicidade com o objetivo de proteger seus usuários dos indesejados spams, além de zelar pela sua privacidade.

Políticas Google Ads - 2º Ed.

Compre o e-Book

Tenha sempre a mão em seu Smartphone, Tablet ou Pc todas as políticas do Google Ads explicadas detalhadamente.

Copyright © Clinks - Google Partner PREMIER. Agência Certificada Google Ads.

Seus Links Patrocinados Nas Mãos de Especialistas.