Google Ads? Saiba de verdade aqui tudo sobre Google Ads | Clinks ®️

Google Ads? Saiba de verdade aqui tudo sobre Google Ads

Home > Google Ads? Saiba de verdade aqui tudo sobre Google Ads

O que é Google Ads?

 

– Se você já fez uma pesquisa sobre métodos para se divulgar um website na internet, é provável que tenha ouvido falar sobre o Google Ads. E talvez já se tenha perguntado: afinal, o que é o Google Ads? Este é o serviço de Links Patrocinados do Google, criado no intuito de disponibilizar um valioso espaço nas páginas do site de buscas para anunciantes que desejam exibir seus produtos e serviços para bilhões de internautas.

– O Google foi criado em 1998, e apenas três anos mais tarde, já havia se tornado referência mundial como mecanismo de busca na internet. Seus fundadores precisavam, de alguma forma, adquirir rentabilidade sobre o expressivo tráfego que ali se formava, e viram a possibilidade para isto no sistema do site GoTo.com, que era nada mais que o embrião dos Links Patrocinados. Entretanto, precisaram desembolsar 300 milhões de dólares para utilizarem a licença patenteada dos Links Patrocinados. O investimento deu tão certo que, pouco tempo depois, o Ads (agora, rebatizado como Google Ads) passou a gerar bilhões para a gigante de Mountain View.

– O Google Ads é o sistema de Links Patrocinados mais conhecido e difundido na internet, pela obviedade de seu site hospedeiro ser o número 1 em acessos na rede mundial. Entretanto, seu sucesso não se baseia exclusivamente neste vínculo. Desde o seu surgimento, os Links Patrocinados do Google Ads passaram por inúmeras melhorias, relacionadas principalmente com seu motor interno, no intento de tornar as buscas mais segmentadas. Este aperfeiçoamento proporciona ao anunciante maior vantagem competitiva, uma vez que o sistema identifica e relaciona a busca do internauta por palavra-chave, perfil e localização geográfica. Vantagem também para os usuários, que obtêm respostas mais precisas, poupando-lhes tempo. Este tipo de experiência positiva é um motor impulsor do Google Ads.

– Um canal de divulgação em larga escala como este deveria, segundo a lógica, ter um alto custo de implementação e manutenção; porém, isto não ocorre com o Google Ads. Anunciantes que possuem um baixo orçamento disponível para publicidade, contemplam no Google Ads a oportunidade ideal para divulgar seus produtos e serviços. Nos Links Patrocinados é possível determinar quanto você está disposto a gastar por dia, sem a existência de um compromisso com gasto mínimo. Este sistema é baseado principalmente no chamado CPC (Custo Por Clique). O CPC permite ao anunciante pagar uma determinada importância, somente quando o usuário clica em seu anúncio. Provavelmente esta é a maneira mais justa de se fazer publicidade – especialmente pelo fato do usuário que realizou a pesquisa e clicou no anúncio já estar inclinado à compra.

– O que é Google Ads? Trata-se de um bem elaborado conjunto de ideias que faz deste o sistema de Links Patrocinados mais eficaz da internet.

– Fazer sua empresa aparecer no Google é mais fácil do que você imagina. O primeiro passo é aprender como o Google funcional.

– Quando você utiliza o Google e insere uma consulta de pesquisa por uma palavra ou frase você rapidamente é encaminhado para uma página de resultados desta consulta. No lado esquerdo desta página estão os resultados de pesquisa naturais, que são apresentados e ordenados com base num processo de analise complexo e automatizado que se baseia num nível de relevância dos sites associados a sua pesquisa. Não é possível influenciar diretamente esses resultados. No entanto também existem blocos de textos que o conteúdo pode de fato influenciar, estes são os Links Patrocinados, que aparecem no lado direto da pagina de resultados e em alguns casos no topo. Quando um usuário do Google fizer uma pesquisa relacionada com o seu negocio você poderá garantir que um link para o seu site apareça com os resultados dessa pesquisa e poderá escolher quando e onde o seu anúncio deve ser apresentado.

– Começar a anunciar é muito mais fácil do que você imagina:

– Primeiro defina os clientes potenciais que você gostaria de vissem os seus anúncios, escolha o respectivo idioma e também a sua localização, por país, região ou mesmo cidades. Se por exemplo seu negócio está localizado em Diadema, poderá optar por apresentar o seu anúncio apenas a pessoas da grande São Paulo. Por outro lado, se seu negócio não estiver associado a nenhuma localização específica o seu anúncio poderá aparecer em todo país ou mesmo em uma seleção de países a sua escolha.

– Em seguida escreva um anúncio apresentando seu negócio. A estrutura do anúncio consiste num título seguido de duas linhas descritivas dos seus produtos ou serviços e termina com o endereço do seu website.

– Depois escolha os termos que, quando inseridos no campo de pesquisa do Google, deverão ativar a apresentação do seu anúncio – estes termos são chamados de palavra-chave. Você deverá escolher aquelas que espera que os seus clientes utilizem quando procuram algo relacionado com o tipo de serviço ou produto que sua empresa disponibiliza. Se for uma floricultura, por exemplo, poderá começar a sua lista de palavras-chave com “entrega de flores”. Quanto mais precisas forem as suas palavras-chave maior a probabilidade de impactar as pessoas que procuram exatamente aquilo que sua empresa disponibiliza.

– Por fim escolha o máximo que esta disposto a pagar por um clique no seu anúncio e o orçamento total que pretende gastar por dia.

– Um dos principais aspectos do Google Ads é que quando alguém pesquisa uma das palavras-chave que você escolheu e o seu anúncio aparece Google não há nenhum custo. Só há custo quando o usuário clica no link para o seu website. Deste modo você tem total controle de todos os aspectos financeiro da sua campanha.

– A posição do link patrocinado na lista é parcialmente determinada pelo valor que você decidir pagar para cada clique. No entanto também é determinada pela relevância do seu anúncio em relação à pesquisa. Assim quando mais segmentado o seu anúncio e sua lista de palavra-chave menos dinheiro terá de investira para garantir a apresentação do seu anúncio.

– Ao utilizar o Google Ads você anuncia o seu negócio, mas de forma bem distinta da publicidade tradicional.

– O Google Ads é diferente da publicidade tradicional por que escolhe exatamente onde e quando os seus anúncios são apresentados, assim apenas as pessoas que realmente estão à procura de algo que sua empresa disponibiliza virão a sua publicidade, e você só paga por isso quando estas pessoas clicarem nele.

– Você pode alterar os seus anúncios sempre que quiser – e ativar ou desativar suas campanhas sempre que achar conveniente.

– Como o preço é baseado num preço de leilão, você começa a receber potenciais clientes no seu website por apenas alguns centavos por clique.

– Finalmente não existe um gasto mínimo e você tem total controle do seu investimento, fica sempre sabendo quanto pagou pelos seus visitantes e pode alterar o orçamento diário como quiser. Desta forma aparecer no Google está ao alcance de qualquer pessoa ou empresa.

– Está pronto para ser encontrado no Google?

– Crie seu anúncio agora!

Guia completo sobre o que você precisa saber para ter uma campanha Google Ads de sucesso.

A cada segundo, milhões de pesquisas são realizadas no Google. Os resultados naturais são conhecidos como orgânicos. Mas além destes, na maioria das pesquisas, os resultados incluem também anúncios. Eles são exibidos principalmente na parte superior dos resultados orgânicos, antes que qualquer outro resultado. Mas também podem ser exibidos na lateral e parte inferior da página de busca.

 

 

Estes anúncios são uma maneira extremamente eficaz de alcançar pessoas no exato momento em que estão interessadas em adquirir um produto ou contratar um serviço.

E quem anuncia no Google não costuma perder estas boas oportunidades. Afinal, seu site tem o potencial de aparecer sempre bem ranqueado, destacado dos demais resultados. Não importa se a pesquisa de uma palavra-chave retornar um milhão de resultados – se você anunciar no Google, o link para seu site poderá aparecer antes de todos eles. E esta é a grande magia do Google Ads.

Mas não são poucas as pessoas que têm dúvidas a respeito do funcionamento deste sistema de publicidade online. Se você está entre esses, chegou a hora de eliminar todas as suas dúvidas.

Apresentamos agora um GUIA COMPLETO sobre Google Ads.

O Que É o Google Ads?

 

Google Ads é o sistema utilizado para gerenciar a exibição de anúncios no mecanismo de busca do Google e em toda a internet. Estes anúncios são também conhecidos como

Links Patrocinados.

É dentro do site ou plataforma do Google Ads que os anúncios são criados e configurados.

A inscrição no site é gratuita. E bastante simples, conforme podemos ver a seguir:

 

 

Ao se inscrever no site, vai ser apresentada uma tela de boas-vindas. Nesta tela, você já deve inserir seu endereço de e-mail que estará vinculado à sua conta no Google Ads. De preferência utilize um e-mail do próprio Google. Você também deve inserir o endereço do seu website.

 

 

Mas, o que fazer caso você não tenha um site, mas ainda assim quer divulgar seus serviços ou loja na web? Então poderá utilizar o Google Ads Express que falaremos um pouco mais a frente.

Agora, você deve logar na sua conta do Google ou criar uma nova.

Assim que estiver logado, será apresentado a tela abaixo com as configurações para a criação de sua primeira campanha publicitária.

 

 

Você deve informar o Google sobre:

  • Seu orçamento: o valor que está disposto a investir, por dia, anunciando no Google Ads;
  • Locais: Países, estados, cidades ou regiões onde sua publicidade será exibida;
  • Redes: Onde seus anúncios devem aparecer (rede de pesquisa, sites de conteúdo do próprio Google e de parceiros);
  • Palavras-chave ou Keywords: Os termos de pesquisa utilizados pelos clientes que vão acionar seus anúncios;
  • Lances: O valor mais alto que está disposto a pagar por um clique em seu anúncio;
  • Anúncio de texto: Você deve escrever seu primeiro anúncio, indicando página de destino, títulos e descrição.

Após inserir o orçamento diário e algumas das palavras-chave principais, o Google Ads já vai lhe apresentar uma estimativa de quantas impressões seu anúncio deve receber. Também mostra a estimativa de cliques que este anúncio terá. Clique em “Salvar e Continuar”.

Na próxima tela temos as informações sobre pagamento. Ali deve ser inseridos detalhes sobre o país do faturamento, forma de pagamento, endereço, e se o anunciante é pessoa jurídica ou física. Se for jurídica, você deve indicar o CNPJ. Em caso de pessoa física, deve informar seu CPF.

 

 

Após concordar com os termos e condições do sistema de publicidade, basta clicar em “Finalizar e Criar Anúncio”, e é dado a largada para exibir sua publicidade em computadores e smartphones.

Depois disso, você terá acesso ao sistema do Google Ads, onde poderá organizar suas campanhas publicitárias.

No painel principal, são apresentados as guias para cada recurso da plataforma:

  • Visão Geral
  • Oportunidades
  • Campanhas
  • Grupos de Anúncios
  • Grupos de Produtos
  • Anúncios e Extensões
  • Vídeos
  • Páginas de Destino
  • Palavras-chave
  • Segmentações Dinâmicas de Anúncios

 

 

Continue lendo este artigo para ter mais detalhes a respeito das opções que o Google Ads oferece em sua plataforma. Também aprenda sobre as principais vantagens de utilizar este sistema de publicidade.

Se o seu site é novo, você não precisa esperar que ele seja indexado no Google de forma orgânica. E muito menos esperar semanas ou meses para que ele alcance uma boa posição. No Google Ads, todas as páginas escolhidas para anunciar são imediatamente exibidas nos resultados.

E aqui, não existe espaço para monopólios. No Google Ads, as pequenas empresas conseguem competir com as grandes. Por exemplo, se você tem uma pequena pizzaria local, você pode conseguir exibir seu site acima dos anúncios de grandes pizzarias do país. Uma série de fatores será levado em consideração pelo Google, e você aprenderá sobre isso ao continuar lendo este guia.

Com isso, o Google Ads permite que os sites tenham uma incrível ascensão no número de visitas. E, é claro, junto com o aumento de visitas, também aumentarão suas receitas.

Mas é preciso ter paciência. Alguns anunciantes desistem rapidamente da ferramenta por não alcançar resultados tão rápido quanto esperavam. Mas tenha certeza que a paciência valerá a pena.

Mas onde os anúncios são exibidos? Isto é configurado diretamente na interface do Google Ads. Seus anúncios são configurados para serem exibidos em todas ou algumas das redes abaixo:

  • Mecanismo de busca do Google;
  • Parceiros de pesquisa (sites de pesquisa que não são propriedade do Google);
  • Rede de Display (milhões de sites, incluindo sites de notícias, blogs e sites especializados que concordaram em exibir anúncios do Google);
  • Sites de propriedade do Google, como YouTube, Gmail, Shopping, Google Play, Blogger, Google Finance e muitos outros.

Veremos detalhes adicionais sobre algumas destas plataformas, mais a frente.

Glossário

 

Estás perdido e confuso com tantos termos e siglas que fazem parte do Google Ads? A seguir você verá um glossário completo com a explicação de cada um deles. Assim você saberá do que se trata cada informação que o Google apresenta da sua campanha, grupos de anúncios, anúncios e demais itens que compõem uma conta Ads.

PPC: Do inglês, Pay Per Click. Sistema de publicidade online onde o anunciante paga a cada vez que seu anúncio é clicado.

Anúncios: é a publicidade veiculada na internet. Os anúncios podem ter diversos formatos, como texto, imagem, interativos ou vídeo. Anúncios podem ser veiculados em sites da internet e também em aplicativos mobile.

Grupos de anúncios: é um conjunto de anúncios que compartilha do mesmo grupo de palavras-chave. Grupos de anúncios são utilizados para organizar as campanhas de acordo com um tema que tenham em comum.

Grupos de Produtos: Subconjunto do inventário de produtos anunciados por meio do Google Shopping. Nas campanhas do Shopping, os lances são dados para os grupos de produtos.

Campanhas: referem-se ao conjunto de anúncios e grupos de anúncios. Uma campanha está organizada de acordo com diversas regras de segmentação, orçamento, bem como outras configurações.

Canais: Locais onde os anúncios da Rede de Display podem ser exibidos. Os canais podem fazer referência a um site, a página de um site, um aplicativo ou mesmo um conteúdo em vídeo.

Tópicos: São os temas dos sites onde os anúncios podem ser exibidos. Por meio da segmentação por tópicos, o anunciante determina a temática dos sites onde seus anúncios serão exibidos.

Orçamento: Valor que o anunciante determina que está disposto a pagar ao Google Ads. No orçamento diário, é definido o valor valor que ele pagará por dia.

Extensões de anúncio: ferramenta que permite exibir informações adicionais nos anúncios. É possível exibir, por exemplo, números de telefone, links adicionais para as páginas do seu site, classificação de sua loja, e muito mais.

Página de Destino: Página para onde os usuários são direcionados após clicarem nos Links Patrocinados.

Palavra-chave: são os termos que fazem referência direta ao que está sendo divulgado no Google Ads. As palavras-chave selecionadas pelo anunciante são as mesmas palavras que dispararão o anúncio quando os usuários digitá-las na rede de pesquisa.

Palavras-chave Negativas: palavras escolhidas pelo anunciante que visam impedir a exibição dos anúncios nestas pesquisas. Desta forma, sempre que os usuários digitarem as palavras desta lista, não há riscos dos anúncios serem exibidos nestas ocasiões.

Públicos-alvo: são grupos de pessoas que compartilham de uma mesma característica. Estas características podem ser o interesse em determinado tema, uma faixa etária, o local geográfico onde as pesquisas são realizadas, etc. Segmentar anúncios para determinado público-alvo significa exibir a publicidade somente para as pessoas que integram este grupo.

Remarketing: opção de publicidade que permite exibir anúncios somente para pessoas que já visitaram seu site ou que já utilizaram seu aplicativo.

Métricas de atributos

 

Rótulos: funcionam como etiquetas para organizar os elementos de uma conta. Assim, é possível filtrar as informações que precisa de forma rápida e dinâmica.

Estratégia de lances: referem-se aos lances flexíveis. Eles utilizam o aprendizado de máquina para ajudar a determinar o melhor lance com o objetivo de alcançar as metas do cliente.

Tipo de estratégia de lances: diferentes estratégias de lances podem ser utilizadas de acordo com as metas do anunciante (como cliques, visualizações, conversões, etc). Os tipos de estratégias de lances são CPA Desejado, ROAS Desejado, Maximizar Conversões e Custo Por Clique Otimizado.

Métricas de desempenho

 

Cliques: a ação do cliente em clicar no anúncio. Isto pode acontecer em um computador ou por meio de um toque na tela do dispositivo móvel.

Impr. (Impressão): Informa quantas vezes o Link Patrocinado foi apresentado para o público-alvo, independentemente do anúncio ter sido clicado ou não.

CTR (Taxa de Cliques): métrica que avalia a frequência com que um anúncio é clicado. Para determinar a CTR, divide-se o número de cliques pelo número de impressões do anúncio.

CPC médio (Custo Médio Por Clique): representa o valor pago pelos cliques nos Links Patrocinados dividido pelo total de cliques. Assim, o anunciante obtém a média investida por clique.

CPM méd. (Custo Médio Por Mil Impressões): apresenta o valor médio que tem sido cobrado a cada mil impressões.

Custo: métrica que apresenta quanto o anunciante gastou, durante um período, somando o CPC ou CPM.

Custo total: Além do CPC e CPM, esta métrica inclui também todos os outros custos, como o custo por ligação telefônica.

Pos. Méd. (Posição Média): identifica onde os anúncios estão sendo posicionados, a ordem de exibição, em comparação com outros anunciantes. Por exemplo: a posição 1 indica que o anúncio está sendo exibido no topo da página quando comparado com outros anúncios semelhantes.

Cliques inválidos: cliques que são considerados como ilegítimos pelo Google e que, portanto, não geram cobranças para o anunciante. São categorizados como inválidos duplos cliques bem como cliques gerados por ferramentas automatizadas e softwares maliciosos.

Taxa de cliques inválida: apresenta o percentual de cliques inválidos, analisando o total de cliques registrados durante o período.

Envolvimento: métrica que ajuda a avaliar quão envolvente é a publicidade do anunciante. Refere-se ao engajamento do cliente com o anúncio. Este envolvimento é percebido por meio da interação entre o usuário com o Link Patrocinado. Por exemplo, ao clicar em um anúncio de demonstração do Google Shopping ou para expandir um Link Patrocinado.

Taxa de engajamento: mostra a frequência com que os usuários expandem o anúncio após a sua exibição. Este número é obtido dividindo-se o número de vezes que o anúncio é expandido pelo número de suas impressões.

CPE méd. (Custo Médio Por Engajamento): valor médio cobrado pelo engajamento dos usuários com os anúncios.

Visualizações: Métrica voltada para anúncios em vídeo. Ela mostra quantas vezes o anúncio em formato de vídeo foi visualizado.

Taxa de visualizações: porcentagem de usuários que assistiram ao vídeo após a exibição dele em miniatura.

CPV méd. (Custo Médio Por Visualização): O valor médio que o anunciante paga por exibição do anúncio em vídeo. Este número é obtido dividindo-se o custo total de todas as visualizações dividido pelo número de visualizações do vídeo.

Custo médio: especifica o valor médio que o anunciante pagou por todas as interações com seus anúncios.

Interações: Esta métrica informa quantas vezes os clientes realizaram a ação relacionada ao formato do anúncio. Aqui estão incluídos cliques, engajamentos e visualizações de vídeo.

Taxa de interação: Apresenta a frequência de interações ocorridas com o Link Patrocinado após sua exibição. Número é obtido dividindo-se as interações pela quantidade de impressões.

Interações inválidas: são as interações consideradas ilegítimas pelo Google e que, portanto, não geram cobranças para o anunciante. São categorizadas como inválidas, por exemplo, interações geradas a partir de ferramentas automatizadas e softwares maliciosos.

Taxa de interação inválida: apresenta o percentual de interações inválidas, analisando o total de cliques em anúncios de texto e gráficos, engajamento, bem como visualizações de anúncios em vídeo.

Tempo de exibição: métrica voltada para anúncios em vídeo. Apresenta o tempo total que os usuários assistiram ao anúncio em vídeo até ele ser pulado, concluído ou interrompido. Valor é apresentado em segundos.

Tempo méd. exib. / impr. (Tempo Médio de Exibição Por Impressão): apresenta uma média de quantos segundos, por impressão, as pessoas assistiram ao anúncio em vídeo.

Métricas de Conversões

 

Conversões: apresenta o total de ações esperadas e realizadas pelos clientes e que foram estabelecidas pelo anunciante. As conversões definidas pelo anunciante podem ser compras realizadas no site, inscrição em uma newsletter, instalação de um aplicativo, etc.

Custo/conv. (Custo Por Conversão): apresenta quanto, em média, tem custado cada conversão definida pelo anunciante. Número é obtido ao dividir o custo total pelo número de conversões.

Taxa conv. (Taxa de Conversão): indica a frequência com que cliques nos anúncios têm conduzido a conversões. A taxa representa o total de conversões dividido pelo total de cliques.

Todas as conv. (Todas as Conversões): métrica que apresenta o total de conversões para o seu negócio. Inclui dados da coluna Conversões e outras fontes de conversão, como visitas à loja.

Conv. de visualização (Conversões de Visualização): são conversões contabilizadas, porém, sem existir a interação do cliente com o anúncio. Por exemplo, o cliente vê o anúncio, não clica nele, mas posteriormente visita o site e realiza a ação de conversão.

Custo / todas as conv. (Custo Por Todas as Conversões): métrica que mostra quanto custa, em média, as conversões definidas pelo anunciante. As conversões aqui analisadas são as mesmas da coluna Todas as Conversões.

Taxa de todas as conv. (Taxa de Todas as Conversões): indica a frequência com que interações nos anúncios têm conduzido a conversões. A taxa representa o total de Todas as Conversões dividido pelo total de cliques.

Valor de todas as conv. (Valor de Todas as Conversões): nem todas as conversões são iguais. O anunciante pode adicionar valores às suas conversões. Quando isso acontece, o valor de todas elas é apresentado nesta métrica.

Valor de todas as conv. / custo (Valor de Todas as Conversões Pelo Custo): métrica que apresenta o valor das conversões dividido pelo custo total das interações ocorridas no anúncio gráfico, de texto ou em vídeo.

Valor de todas as conv. / clique (Valor de Todas as Conversões Por Clique): é o valor obtido de todas as conversões, incluindo conversões em dispositivos diferentes, dividido pelo número de cliques. Esta métrica ajuda o anunciante a entender o valor dos cliques.

Conv. em disp. Diferentes (Conversões em Dispositivos Diferentes): são dados sobre anúncios que foram visualizados em um dispositivo, mas a conversão ocorreu posteriormente, em um dispositivo ou navegador diferente.

Valor conv./custo (Valor de Conversão Por Custo): métrica que mostra o valor total das conversões dividido pelo custo total de todos os cliques em anúncios e visualizações de vídeos.

Valor conv./clique (Valor de Conversão Por Clique): esta métrica se concentra apenas nos cliques que podem levar a conversões. Apresenta o valor das conversões dividido pelos cliques com potencial de conversão.

Valor/conv. (Valor Por Conversão): apresenta uma média de quanto vale cada conversão determinada pelo anunciante.

Conv. de chamada (Conversões de Chamada): referem-se às ligações telefônicas que foram feitas para a empresa, de forma manual, utilizando os números de encaminhamento do Google.

Métricas de Atribuição

 

Conv. assistida (Conversões Assistidas): são conversões ocorridas quando mais de um anúncio foi clicado antes da conversão. Qualquer clique que ocorra antes do último clique que leva à conversão é contabilizado como clique de assistência. Da mesma forma, as conversões assistidas por impressão avaliam as impressões ocorridas antes do último clique, e que levaram à conversão.

Valor de conv. assistida (Valor de Conversão Assistida): apresenta o valor total das conversões para as quais foram acionados cliques e impressões de assistência.

Modelos de Atribuição: os modelos de atribuição permitem atribuir valores a cada clique recebido em vários anúncios, ao longo da jornada de conversão do cliente. Por exemplo, pode-se atribuir créditos ao primeiro clique, último clique, etc. São utilizados para o anunciante compreender o papel de todos os elementos de sua campanha no caminho de conversão dos usuários.

Conversões (modelo atual): Tem como objetivo aplicar o modelo de atribuição definido pelo anunciante para suas conversões. Também é possível aplicar este modelo atual ao valor total, ao custo e taxa por conversão

Métricas de redes sociais

 

Post Patrocinado: postagens do Google+ que podem ser exibidas na Rede de Display como Links Patrocinados. Diversas métricas são utilizadas para avaliar o alcance e impacto dos posts patrocinados:

  • +1s: apresenta o total de cliques no botão +1 que é exibido nos posts patrocinados;
  • Compartilhamentos: mostra a quantidade de vezes que os usuários compartilharam o anúncio;
  • Comentários: exibe a quantidade total de comentários feitos nos posts patrocinados;
  • Seguidores: número total de seguidores adquiridos a partir do post patrocinado;
  • Atividades em redes sociais realizadas: total de todas as interações realizadas pelos usuários com os posts patrocinados, incluindo cliques no botão +1, comentários, compartilhamentos, etc.

Métricas de chamada telefônica

 

Impressões de chamadas: toda vez que um anúncio, contendo o número de encaminhamento do Google é exibido, é contada uma impressão de chamada.

Ligações: são as ligações telefônicas realizadas pelos usuários por meio de um clique no anúncio ou discando manualmente para um número de encaminhamento do Google.

PTR (taxa de chamadas): taxa resultante da divisão do número de ligações recebidas pelo número de vezes que o telefone foi exibido nos anúncios.

Custo da chamada: refere-se ao custo total para o anunciante das chamadas feitas manualmente. Esta métrica se concentra somente nos números de encaminhamento do Google.

CPP médio: é o Custo Por Chamada médio, (do inglês, Cost Per Phone Call). Refere-se a uma média de quanto o anunciante paga por ligações manuais realizadas para o número de encaminhamento do Google.

Métricas competitivas

 

Parcela de Impressões: esta métrica informa o potencial que os anúncios têm de obter mais impressões e cliques. O valor refere-se ao número de impressões obtidas dividido pelo número estimado de impressões que o anunciante estava qualificado para receber. Esta métrica é utilizada tanto na Rede de Pesquisa quanto na Rede de Display. Resumidamente, essa métrica mostra o quanto que seu investimento está cobrindo a demanda.

Parcela de impressões de correspondência exata: exibe a parcela de impressões para termos de pesquisa dos usuários que correspondam exatamente às palavras-chave selecionadas pelo anunciante. Disponível na Rede de Pesquisa.

Parcela de impressões perdidas (classificação): refere-se à porcentagem de impressões que deixaram de ocorrer devido à baixa classificação dos anúncios. Quanto maior este valor, maior a necessidade de realizar ajustes. Métrica disponível na Rede de Pesquisa e Rede de Display.

Parcela de impressões perdidas (orçamento): Refere-se à porcentagem de impressões que deixaram de ocorrer por causa de um investimento muito baixo. Métrica disponível na Rede de Pesquisa e Rede de Display.

CTR relativa: a Taxa de Cliques Relativa é um comparativo de desempenho. É uma métrica de performance que compara a CTR do anunciante com a CTR de outros anúncios exibidos nas mesmas páginas da internet.

Métricas de Desempenho (Active View)

 

Active View: Tecnologia utilizada pelo Google para determinar se um anúncio está no campo de visualização do cliente.

Impressões visíveis: refere-se ao número de vezes que um anúncio esteve no campo de visualização do usuário. Considera-se impressão visível quando, pelo menos, 50% do anúncio mantém-se no campo de visualização do usuário. Para anúncios em vídeo, o tempo é de dois segundos, no mínimo.

Impressões Mensuráveis: Dependendo de diversos fatores, pode ser que algumas impressões não consigam ser avaliadas pelo Active View. As impressões mensuráveis referem-se somente às impressões que puderam ser avaliadas pela tecnologia do Active View.

Impressões não mensuráveis: são as impressões que não puderam ser avaliadas pela tecnologia do Active View.

Taxa Mensurável: é a porcentagem de todas as impressões de anúncios que conseguiram ser avaliadas pelo Active View.

Custo mensurável do Active View: apresenta os valores gastos somente com anúncios que foram avaliados pelo Active View.

CTR visível: é uma taxa de cliques e que refere-se ao número de vezes que o anúncio foi clicado dividido pelo número de impressões visíveis.

CPM Médio Visível: é o Custo Por Mil Impressões voltado somente para anúncios visíveis. Ou seja, qual o valor médio cobrado para cada mil impressões classificadas como visíveis.

Impressões não visíveis do Active View: são as impressões avaliadas pelo Active View, porém, que foram consideradas não visíveis. Isso significa que os anúncios da Rede de Display não tiveram 50% de sua área no campo de visualização do usuário durante um segundo. No caso de anúncios em vídeo, 50% de sua área não ficou visível para o usuário durante dois segundos.

Métricas de Alcance

 

Cookies: arquivos de texto associados ao navegador e que armazenam alguns detalhes sobre a visita do usuário. Isto permite aos websites e o próprio Google Ads distinguir qual navegador utilizado pelo usuário, incluindo se ele usa um dispositivo diferente.

Freq. méd. de impr. por cookie (Frequência Média de Impressão Por Cookie): é a quantidade de vezes que os Links Patrocinados do anunciante ficaram expostos a um cookie único.

Visualizadores únicos (cookies): refere-se ao total de visualizações de anúncios em um único navegador. Estas informações são obtidas a partir dos cookies.

Freq. visualiz. méd. por cookie (Frequência Média de Visualização Por Cookie): mostra, em média, o número de vezes que um usuário visualizou um anúncio em vídeo.

Usuários únicos: são as pessoas que viram o anúncio. Métrica focada em usuários, e não cookies. Para tanto, o Google Ads combina diversos sinais para eliminar a duplicação de um público-alvo, independentemente dos dispositivos utilizados.

Freq. méd. de impr. por usuário (Frequência Média de Impressões Por Usuário): apresenta uma média de quantas vezes um único usuário é impactado pelo anúncio.

Métricas do Gmail

 

Salvamentos do Gmail: os anúncios do Gmail são apresentados de forma semelhante a um e-mail. Como tal, eles podem ser salvos na caixa de entrada pelos usuários. Quando isso acontece, o Google Ads registra um salvamento.

Encaminhamentos do Gmail: anúncios no Gmail podem ser encaminhados como um e-mail comum. Quando o usuário faz isso, o Google Ads registra um encaminhamento.

Cliques para o website: no anúncio expandido, é possível que o usuário clique em links que o levem à página do anunciante. Cliques em anúncios expandidos são registrados pelo Google Ads como “Cliques Para o Website”.

Métricas Ações Ganhas no YouTube

 

Visualizações ganhas: o Google Ads chama de “Visualizações Ganhas” as visualizações adicionais após o usuário assistir ao anúncio em vídeo. Quando outro vídeo da empresa é assistido, em até 7 dias após a visualização do anúncio em vídeo, é computado como uma “visualização ganha”.

Inscrições ganhas: são as inscrições conquistadas em até 7 dias após a visualização do anúncio em vídeo.

Tipos de anúncios no Google Ads e sites onde são exibidos

 

No Google Ads, você tem diversas opções sobre o tipo ou formato dos anúncios. Poderá utilizar apenas um deles, ou combinar vários. Isto dependerá do orçamento reservado para a publicidade na internet e de quais são suas metas. Também dependerá de quem são seus clientes, afinal, pessoas diferentes costumam ter seus próprios hábitos de navegação na web.

Anúncios de Texto

É o formato de anúncio mais utilizado no Google Ads. Ele é exibido no mecanismo de busca do Google quando as pessoas pesquisam por produtos ou serviços. Geralmente, é exibido na parte superior dos resultados, ficando em destaque, e sendo rapidamente notado pelo público-alvo.

 

 

Ele costuma trazer consigo um marcador, um rótulo com caracteres verdes indicando que se trata de um anúncio. Fora isso, a semelhança dos anúncios com os links orgânicos é total. Algumas pessoas nem percebem a diferença ao clicar nos links patrocinados.

Mas seus futuros clientes também podem ver seus anúncios em textos em outros sites da Rede de Display, bem como no Gmail e YouTube.

 

Anúncios Gráficos

São anúncios apresentados em banners, e utilizam imagens ou rich media. Os layouts são personalizados dentro do Google Ads e se adaptam ao site e tamanho da tela do dispositivo utilizado pelo seu cliente. Podem incluir animações e elementos interativos, estimulando os clientes a interagir com eles.

 

 

Por exemplo: os anúncios gráficos exibidos no Gmail permitem a expansão do anúncio. Além disso, eles podem ser salvos ou encaminhados, como se fossem um e-mail comum em sua caixa de entrada.

O formato gráfico está habilitado para ser exibido em milhões de sites e centenas de milhares de aplicativos.

Anúncios em Vídeo

Anúncios em vídeo são atraentes e bastante chamativos. Eles podem ser exibidos no YouTube e em sites parceiros de vídeo. Com este formato, você pode exibir sua marca para pessoas enquanto elas estão assistindo a outros vídeos ou fazendo pesquisas no YouTube.

Se decidir anunciar no Google Ads utilizando vídeos, você tem as seguintes opções para escolher:

    • TrueView In-Stream: são aqueles vídeos publicitários comumente exibidos antes do vídeo que escolhemos assistir. Mas em alguns casos, eles também podem ser exibidos durante ou após o conteúdo em vídeo que estamos assistindo. Após 5 segundos de exibição, eles oferecem a opção de “Pular o Anúncio”.

 

 

    • Anúncios Bumper: São vídeos curtos e, por esta razão, sem a opção para pular o anúncio. Também podem ser exibidos antes, durante ou após o conteúdo em vídeo que você estiver assistindo no YouTube ou sites parceiros de vídeo na Rede de Display.

 

 

Anúncios de Aplicativos

O formato ideal para desenvolvedores e empresas que querem divulgar seus aplicativos para usuários de smartphones e tablets.

Não importa se seu aplicativo é Android ou iOS, você pode alcançar seu público-alvo independentemente de onde eles estejam no mundo.

 

 

Depois de vermos um pouco sobre o formato dos anúncios, é bom analisar os sites e canais onde eles são exibidos.

Google Shopping

Você possui uma loja virtual (e-commerce)? Então, o Google Shopping é o local ideal para você promover sua loja. Seus anúncios vão aparecer no Google como uma verdadeira vitrine de produtos.

Anúncios do Google Shopping são anúncios gráficos que exibem diversas informações para atrair potenciais compradores. Entre estes detalhes, além da descrição do produto e marca, estão também fotos e preço.

 

 

Portanto, assim que as pessoas digitarem no Google o nome de um produto que você comercializa, ele poderá aparecer no topo dos resultados do Google, enriquecido por todos estes detalhes mencionados.

YouTube

Vimos acima sobre anúncios em vídeo TrueView e Bumper. Mas no YouTube, também é possível exibir anúncios de texto e gráficos.

Ao assistir seus vídeos favoritos no YouTube, você certamente já viu este tipo de anúncio. São conhecidos como anúncios de exibição. Estes anúncios gráficos geralmente são exibidos em destaque logo acima da lista de vídeos sugeridos (que fica à direita). Mas também podem aparecer em outras áreas do YouTube, exceto na página inicial.

 

 

Você também pode exibir anúncios de texto no YouTube. São aqueles banners semitransparentes que aparecem na parte inferior do vídeo que você está assistindo.

 

 

Uma outra opção interessante são os cartões patrocinados. Eles costumam ser utilizados para divulgar algum produto que está sendo apresentado no vídeo. Por exemplo, você faz um vídeo sobre os recursos técnicos de uma bicicleta de corrida, e um teaser do cartão é exibido na tela durante alguns segundos. Se a pessoa clicar no cartão, será redirecionado para o seu site, e poderá realizar a compra do produto divulgado no vídeo.

 

 

No YouTube, esteja certo de que seu vídeo será exibido na hora certa para o público certo. Para isso, diversos sinais sobre o usuário serão analisados para determinar qual anúncio exibir, e em qual momento.

Gmail

O Gmail é a plataforma de e-mails do Google, e conta com mais de 1 bilhão de usuários. Isto significa que, muito provavelmente, grande parte dos seus clientes possuem uma conta no Gmail.

Nesta plataforma, você pode anunciar seus produtos e serviços por meio de atrativos recursos gráficos. Um detalhe interessante sobre anunciar no Gmail, é que os Links Patrocinados são apresentados como se fossem e-mails. O mesmo formato: remetente, assunto e o trecho inicial da mensagem. Eles são os anúncios no formato recolhido.

Após clicado, o anúncio é aberto da mesma forma como acontece com um e-mail. Esta expansão do anúncio permite que você possa incluir links, imagens, vídeos ou mesmo formulários para o usuário preencher.

 

Remarketing

Este é o recurso publicitário com as maiores taxas de cliques na internet. Ele possibilita exibir anúncios somente para pessoas que já visitaram seu site. Também permite que os anúncios sejam exibidos apenas para clientes que já utilizaram o aplicativo de sua empresa.

Quando as pessoas deixam o seu site sem comprar um produto pelo qual demonstraram interesse, o Remarketing será de grande ajuda. Com ele, você poderá exibir o anúncio certo para esta pessoa enquanto ela estiver navegando em outros sites. É como se você seguisse a pessoa onde quer que ela fosse. Com o Remarketing, você poderá apresentar anúncios do produto que a pessoa demonstrou interesse (talvez até oferecendo um desconto especial para que ele retorne), ou outros produtos relacionados.

A grande vantagem deste recurso é que você exibe mensagens publicitárias para pessoas que já conhecem sua empresa. Além disso, são anúncios exibidos somente para pessoas que estão inclinadas a realizar uma compra. Dá para perceber que o potencial de compra é muito maior.

O Remarketing é um formato altamente vantajoso que tem ajudado empresas em todo o mundo a aumentar suas vendas com a publicidade na internet.

Extensões de Anúncios – Anúncios Maiores e Com Mais Detalhes

 

O objetivo das extensões é exibir um maior número de informações em seus anúncios. Isto ajuda a atrair aqueles que estão realmente interessados nos seus produtos. Ao mesmo tempo, evita que uma pessoa clique por engano na sua publicidade, achando que se trata de outra coisa.

Além de atribuir mais detalhes, as extensões ajudam a aumentar o tamanho do anúncio. E quanto maior for o anúncio, maiores as chances dele não passar despercebido por seu público-alvo.

De modo geral, anúncios com extensões costumam receber mais cliques. Exatamente por isso, o Google gosta deste recurso, e costuma privilegiar empresas que utilizam-no. De modo geral, estas empresas têm uma chance maior de estar nos resultados superiores.

Isso não significa que as extensões serão sempre exibidas. Diversos sinais contextuais são analisados para determinar quando é o melhor momento para apresentar uma extensão.

E um detalhe importante: a inserção das extensões em seus anúncios é gratuita. Você só vai pagar se as pessoas clicarem no seu anúncio ou na extensão (se ela for clicável).

Confira as principais extensões e seus benefícios.

Extensões de Local

Incentivam as pessoas a fazerem uma visita presencial à sua loja. Para isso, exibem o local, um botão de chamada e um link com detalhes adicionais (horário de funcionamento, rotas até a loja, bem como algumas fotos).

 

 

Extensões de Chamada

Se quiser que as pessoas liguem para sua empresa, você deve utilizar as extensões de chamada. Este incentivo é feito por meio da inserção de um número de telefone, e um botão de chamada. Com apenas um toque no botão, a pessoa efetua uma ligação para sua empresa. É um ponto de contato adicional para seus clientes falarem com você.

 

 

Extensões de Mensagem

Hoje em dia, as pessoas estão bastante acostumadas a enviarem mensagens. E podem fazer isso a partir de um clique no seu anúncio. Com as extensões de mensagem, um ícone é exibido no seu anúncio. Ao clicar sobre ele, as pessoas podem enviar uma mensagem de texto para sua empresa, solicitando um serviço, marcando um horário ou pedindo uma informação.

 

 

Extensões de Preço

O que acha de exibir os preços dos produtos que as pessoas estão procurando diretamente no anúncio? Assim, seu Link Patrocinado pode se tornar como uma vitrine virtual. Extensões de preço são especialmente úteis quando você tem uma promoção imperdível. Assim, as pessoas podem ver seu preço competitivo sem precisar clicar no anúncio. Você consegue chamar a atenção delas, e suas chances de venda aumentam.

 

 

Extensões de Sitelinks

O objetivo desta ferramenta é adicionar um maior número de links ao seu anúncio. Eles ajudam a direcionar os clientes para páginas específicas do seu site. Dependendo do número de links configurados, e do dispositivo do cliente, você poderá exibir até 8 sitelinks. Por exemplo, se você tem uma seguradora, pode criar um link específico para cada uma das categorias de seguros (Seguro de Vida, Seguro de Veículos, Seguro Saúde, etc). Cada um destes é exibido como um link no seu anúncio principal e direciona os clientes para as páginas certas. Tudo isso para evitar que o cliente seja direcionado para uma página geral, e perca tempo procurando a página específica de que precisa.

 

 

Extensões de Frase de Destaque

Inserem mais informações sobre sua empresa. Diferentemente dos sitelinks, as frases de destaque não são links. São comumente usadas para destacar vantagens que os clientes terão caso fizerem negócios com você, como frete gratuito ou serviço de atendimento 24 horas.

 

 

Extensões de Aplicativos

Você é um desenvolvedor de aplicativos para dispositivos móveis? Ou talvez sua empresa possua um app para os clientes? Certamente, você deseja incentivar as pessoas a instalarem seu app em seus dispositivos móveis. Com as extensões de aplicativos, você cria um link no anúncio que leva o cliente diretamente para o app. Ou seja, se clicar no título do anúncio, ele é direcionado para seu site. Mas, se clicar na extensão, será levado ao app para download.

 

Quando Seu Anúncio Será Exibido?

 

Na Rede de Pesquisa do Google, os anúncios são disparados de acordo com as palavras-chave utilizadas pelos clientes nas buscas.

Isso é possível por que você deve uma ou mais palavras-chave na programação, que tenham a ver com o seu negócio. Ou seja, são as palavras que as pessoas estão mais propensas a digitar quando precisarem do seu produto ou serviço. Estas listas chegam a ter centenas e (acredite) até milhares de palavras-chave.

Assim, toda vez que alguém utilizar estas palavras na sua busca no Google, seu anúncio estará potencialmente qualificado para exibição.

Quer um exemplo, na prática? Suponhamos que você tenha uma loja virtual de bicicletas. Sua campanha possui uma lista com milhares de palavras-chave, todas elas relacionadas ao seu ramo de negócio. Uma destas palavras-chave é “bicicleta caloi aro 29”.

Neste momento, um usuário acessa a internet e pesquisa por “bicicleta caloi aro 29”. Note que é o mesmo termo que você incluiu na sua lista de palavras-chave. Portanto, seu anúncio poderá ser exibido.

Mas, agora você se pergunta: qual anúncio será exibido? É aqui que o Google Ads apresenta todo o seu potencial.

Anúncios Específicos Para Palavras-chave Específicas

 

Se o internauta pesquisou por “bicicleta caloi aro 29”, então, o anúncio apresentado será sobre a Caloi Aro 29.

Mas e se o cliente pesquisar por “bicicleta caloi feminina aro 26”. Bem, neste caso, o anúncio exibido poderá ser sobre a Caloi Feminina Aro 26.

 

Mas como isso é possível?

Quando as palavras-chave são criadas, elas são conectadas aos chamados Grupos de Anúncios. Estes grupos contêm um ou mais anúncios que segmentam as palavras-chave. Assim, é possível criar anúncios específicos para palavras-chave específicas.

É verdade que é possível criar um único anúncio para que ele seja exibido em todas as ocasiões, independentemente do termo utilizado pelo internauta. O controle aqui está na mão do anunciante. No entanto, quanto mais próximos forem os anúncios dos termos utilizados pelo internauta, maior o potencial de se realizar uma venda.

Evidentemente, você não está sozinho nesta estratégia. É provável que seus concorrentes tenham escolhido as mesmas palavras-chave que você. Por este motivo, o Google Ads utilize diversos critérios para determinar o ranking ou posicionamento dos anúncios.

 

 

Como o sistema de publicidade determina o posicionamento dos anúncios? Para entender isso, precisamos entrar no universo dos leilões.

Como Funciona o Leilão do Google Ads?

 

 

Pense em como ocorre um leilão tradicional. Primeiramente, é apresentado um produto para os compradores e temos um lance mínimo. A partir daí, os interessados começam a dar lances. Aquele que der o lance maior, leva o produto.

No Google Ads acontece algo parecido: o anunciante dá um lance sobre as palavras-chave selecionadas.

Em cada pesquisa realizada no Google, um leilão acontece. Isto ocorre para determinar:

  • Se haverá anúncios ou não;
  • Quais anúncios serão exibidos;
  • Qual a ordem de exibição deles.

Para descobrir isto, o Google realiza 3 passos instantâneos e essenciais:

  • Avalia os termos digitados pelo usuário e procura se existem anunciantes dando lance sobre tais palavras-chave.
  • Remove do leilão os anúncios que não se qualificam, por exemplo, aqueles que estão segmentados para serem exibidos em outra região geográfica.
  • Considera os anúncios restantes analisando o lance, a qualidade do anúncio e outros fatores, como o contexto da pesquisa.

Assim como em um leilão, é você quem determina qual o valor máximo que está disposto a dar em seus lances. Como visto acima, diferentemente de um leilão tradicional, onde apenas o valor do lance importa, no Google Ads, a qualidade do anúncio também é levada em consideração.

Vamos analisar estes dois fatores separadamente.

Lances de Custo Por Clique (CPC)

É você quem determina quanto está disposto a pagar pelos cliques recebidos nos seus anúncios.

Este valor é conhecido como lance de CPC Máximo. Ou seja, o valor máximo que está disposto a pagar por cliques recebidos a partir da pesquisa da palavra-chave utilizada pelo usuário.

Em um leilão tradicional, quem der mais, leva. No Google Ads, o lance tem um peso importantíssimo neste processo. Mas não é o único critério que é avaliado pelo Google para classificar e posicionar um anúncio.

 

 

Ao determinar qual anúncio será exibido primeiro, o sistema analisa os lances, combinando estes valores com o chamado Índice de Qualidade.

Você poderá usar a ferramenta desenvolvida e exclusiva da Clinks, para simular como é este funcionamento – quanto custaria seu clique e a posição do seu anúncio em comparação com os concorrentes. Clique Aqui!

Índice de Qualidade

Mostrando que prioriza anúncios de qualidade, o Google criou este índice.

O Índice de Qualidade é uma pontuação que varia de 1 até 10, que o Google Ads atribui aos anúncios, palavras-chave e páginas de destino levando em consideração sua estimativa agregada de qualidade e desempenho geral.

Esta “qualidade” é determinada pela experiência dos usuários. Quando os anúncios são bem escritos, eles atraem cliques. Se eles atraem cliques, qual o recado que isso passa para o Google? Que o anúncio tem qualidade. E para o Google, o que importa são os usuários/clientes satisfeitos. Somente assim as pessoas continuarão clicando nos anúncios.

Anúncios de qualidade são tão valorizados, que o Google encontrou algumas formas de recompensá-los (e claro, estimular outras empresas a seguir o mesmo caminho).

Anúncios com índices de qualidade alto têm duas grandes vantagens:

  • São usualmente exibidos nas posições superiores, acima dos outros resultados;
  • Pagam menos (CPCs mais baixos).

Em outras palavras, se trabalhar bem a qualidade dos anúncios e páginas de destino, você poderá pagar menos que seus concorrentes e, ainda assim, ocupar posições superiores às deles.

E lembre-se: assim como anúncios de boa qualidade são recompensados, os ruins são penalizados (CPCs mais altos e as piores posições).

Contexto da Pesquisa

Pensando na boa experiências das pessoas em suas pesquisas, o Google também analisa outras variáveis.

Por exemplo, se alguém em Curitiba pesquisar por uma barbearia, seria tolice exibir um anúncio de um barbeiro no Rio de Janeiro. É claro que o cliente não vai clicar neste anúncio. E se clicar, ficará frustrado ao chegar à página de destino e verificar onde é o salão.

Por este motivo, fatores como horário e localização geográfica do usuário são levados em consideração na hora de determinar a classificação do anúncio.

Relatórios do Google Ads – Saiba Tudo Sobre o Desempenho dos Seus Anúncios

 

Assim que os anúncios começam a ser exibidos, o Google Ads disponibiliza relatórios de desempenho. São várias e várias métricas exibidas, e todas elas apresentando números precisos.

Você pode avaliar se os resultados estão de acordo com suas expectativas, e o que deve ser feito para melhorar.

São diversos relatórios para conferir o desempenho, e não te deixar no escuro. Todos eles dão uma visão detalhada de como as pessoas estão interagindo com suas campanhas publicitárias e páginas de destino.

Por exemplo, com os relatórios do Google Ads, é possível descobrir:

  • Quais campanhas estão tendo melhor desempenho em trazer vendas;
  • Quais cliques se converteram em vendas;
  • A eficiência de cada uma das palavras-chave para as quais você deu um lance;
  • Os horários mais rentáveis do dia para exibição dos anúncios;
  • Se a correspondência entre anúncio e página de destino não está adequada, gerando altas taxas de rejeição;
  • Quantas pessoas viram seus anúncios e com que frequência;
  • Quanto os anúncios e campanhas específicos estão consumindo do seu orçamento publicitário;
  • E muito, muito mais.

Os relatórios permitem comparar diferentes tipos de anúncios para ver qual deles tem o melhor desempenho. Assim, você sempre saberá o que está funcionando e o que pode ser melhorado.

Você poderá receber um relatório personalizado da sua conta Google Ads, desenvolvido e exclusivo da Clinks, por meio da ferramenta Google Data Studio. Clique aqui para solicitar um.

Segmentação – Escolha Quem Vai Ver Seus Anúncios

 

Você não precisa exibir seu anúncio para todas as pessoas. Na verdade, estatísticas e relatórios mostram que isso não é bom. A melhor coisa é segmentar seu público-alvo e exibir a publicidade somente para eles. E de preferência, quando estiverem inclinados a comprar o que você está oferecendo.

O sistema de segmentação do Google Ads permite configurar os anúncios para serem exibidos somente para aqueles que têm interesse nas suas ofertas.

A Rede de Display utiliza alguns critérios de segmentação para determinar quem verá seus anúncios. Um deles são as palavras-chave. Neste caso, tais palavras são usadas para determinar o conteúdo das páginas onde seus anúncios devem aparecer. Assim, ao selecionar a palavra-chave “bolas de futebol”, você garante que seus artigos esportivos sejam exibidos em sites relacionados.

Ao configurar os anúncios para exibição nos milhões de sites da Rede de Display, você tem a opção de segmentá-los por canais. Assim, seus anúncios serão exibidos somente em websites que façam parte daquele tópico específico. Desta forma, sua publicidade se torna contextual, sendo exibida somente quando o usuário estiver navegando em sites relacionados. Você não corre riscos de exibir anúncios sobre petshops em um site de literatura. E isto aumenta a eficiência.

Conforme visto na imagem abaixo, há também opções para que somente pessoas de determinada faixa etária, sexo, status parental (com filhos e sem filhos) e renda familiar vejam seus links patrocinados.

O controle dos gastos é tamanho que você tem a opção de definir um lance específico para um grupo demográfico. Isto aumenta a chance de exibir sua publicidade para as pessoas com maior probabilidade de clicar nos anúncios. E, sem dúvida, ajuda a aumentar o seu retorno sobre os investimentos (ROI).

 

Mas, Afinal, Quanto Custa Anunciar no Google Ads

 

Criar uma conta no Google Ads é gratuito. Você começa a pagar somente quando os anúncios estiverem sendo veiculados.

E a cobrança é feita de acordo com resultados. Como assim?

Se anunciar em uma revista, jornal, outdoor ou TV você pagará por esta publicidade, independentemente das pessoas prestarem atenção no seu anúncio ou não. No Google Ads, isso não acontece. Ali, a simples exibição dos anúncios é gratuita. Você só paga se a pessoa interagir com o anúncio. E esta interação inclui:

  • Clicar no anúncio
  • Ligar para sua empresa clicando no anúncio
  • Assistir ao seu vídeo publicitário

Neste último aspecto, relacionado aos vídeos publicitários, convém dar mais alguns detalhes. Como já visto, os anúncios em vídeo possuem basicamente dois formatos: TrueView e Bumper. Mas, a forma de cobrança deles é um pouco diferente.

  • TrueView: Você só paga se a pessoa assistir a pelo menos 30 segundos de vídeo (ou ao vídeo completo, caso ele tiver menos de 30 segundos). Você também será cobrado se a pessoa interagir com o vídeo, como cliques em links com chamadas a ação;
  • Bumper: utiliza os lances de custo por mil impressões (CPM). Você só paga a cada mil exibições do seu vídeo.

Este é o momento ideal para falar sobre o CPM. Trata-se de uma opção de lances que o anunciante também pode escolher, voltado somente para a Rede de Display. Ele é apresentado como CPM Visível (ou vCPM). Neste formato, você escolhe dar o lance em cima do número de impressões (o número de vezes que seu anúncio é exibido). Você paga a cada mil vezes que seu anúncio é exibido. Este lance é geralmente escolhido por empresas que querem aumentar o reconhecimento de sua marca. Ou seja, desejam que as pessoas vejam seu anúncio, lembrem de sua marca, mas não necessariamente cliquem no link patrocinado naquele momento.

Fatores Que Alteram o CPC Inicial

O custo dos cliques nos anúncios varia de acordo com diversos fatores. Um deles é a competitividade das palavras-chave.

Isto significa que, de modo geral, quanto maior for o número de anunciantes dando lance sobre uma palavra-chave, mais cara ela será. Portanto, palavras-chave muito requisitadas, exigem lances mais agressivos.

Mas, como mencionado, quando o anunciante tem um Índice de Qualidade alto, ele pagará menos pelos cliques em seus anúncios. Isto, por sua vez, aumentará o retorno sobre seus investimentos (ROI).

Por isso, é essencial que seus anúncios tenham uma excelente qualidade. Assim você consegue exibir seus anúncios nas melhores posições e consegue “descontos” no valor pago pelos cliques recebidos.

E, no Google, os preços são flexíveis. Sempre que quiser alterar o lance de uma palavra-chave, você poderá fazê-lo a qualquer momento.

Além disso, é importante pesquisar e descobrir novos termos que seus clientes estão utilizando para pesquisar seus produtos. Muitos destes termos podem ter uma competitividade baixíssima e são, consequentemente, bem mais baratos.

Convém destacar que, dependendo de onde você esteja anunciando e qual o formato escolhido, um anunciante poderá realizar mais de um clique em um mesmo anúncio. Por exemplo, já vimos sobre anunciar no Gmail. Primeiramente, a pessoa clica no anúncio recolhido (que tem a mesma aparência de um e-mail). Depois de aberto, a pessoa pode clicar em links e outros botões. Aí vem a melhor parte: não existem cobranças adicionais por estas interações da pessoa com o anúncio expandido. Ou seja, você será cobrado apenas uma vez – quando as pessoas clicarem para abrirem o anúncio.

Esteja convicto disso: você não encontrará um sistema publicitário que seja tão eficiente e justo tal como o custo por clique (CPC). Esta é a melhor escolha. Afinal, aqui, você paga por resultados, e não pela simples exibição dos anúncios.

Orçamento Diário

Com o orçamento diário, você não tem surpresas negativas. Você determina um valor máximo que está disposto a pagar por dia. Sempre que seu gasto diário alcançar o valor especificado neste orçamento, o Google interrompe a exibição dos seus anúncios para aquele dia.

No dia seguinte, os anúncios voltam a ser exibidos normalmente.

Se quiser, você pode escolher gastar no máximo R$ 10,00 por dia. Ou então R$ 1.000,00. O valor é você quem decide. O orçamento diário é um valor fixo. Mas sempre que decidir alterar este número, poderá fazê-lo. O novo valor será validado imediatamente.

Isto mostra que o Google Ads deseja que o anunciante tenha total controle sobre quanto está gastando.

Google Ads Exige Monitoramento e Otimização Constante

 

A interface do Google Ads é bastante complexa. São muitos recursos e ferramentas, e é muito comum iniciantes ficarem perdidos. Acredite: até mesmo pessoas com muita experiência podem deixar de aproveitar todo o potencial da ferramenta. Costuma-se dizer que administrar uma conta no Google Ads não é tarefa para amadores.

É importante destacar também que a concorrência é muito grande. Não dá para entrar com um garfo em uma briga de facas.

Além disso, os clientes mudam constantemente a forma de pesquisar seus produtos e serviços favoritos. Por isso, os anúncios e configurações precisam ser analisados e reajustados de forma frequente.

Mas é possível sim alcançar o sucesso anunciando no Google. Você pode estar sempre um passo a frente da concorrência. Mas para isso, o trabalho precisa ser feito com excelência.

Por isso, na hora de anunciar no Google, não queira fazer o serviço por conta, de forma autônoma. Na verdade, até mesmo na hora de escolher quem vai gerenciar suas campanhas publicitárias, seja bem criterioso. Um serviço de extrema qualidade não é uma opção. É um requisito para quem quiser ganhar dinheiro anunciando no Google.

O Selo Google Partner

 

Google Partner é um programa de certificação do próprio Google voltado para profissionais e agências de marketing digital. São parceiros do Google avaliados e recomendados.

O objetivo desta certificação é ajudar as empresas a encontrarem as melhores agências para gerenciarem suas campanhas publicitárias.

O selo é conquistado por agências aprovadas nos rigorosos exames de certificação do Google, demonstrando conhecimento prático da plataforma.

 

 

Os parceiros podem se especializar em uma ou mais das seguintes áreas:

 

 

Algumas agências fazem questão de possuir todas estas certificações – uma garantia de que possuem toda a expertise necessária para fazer da sua publicidade uma campanha de sucesso.

Portanto, o selo Google Partner é uma forma de conferir credibilidade para as agências e profissionais parceiros. E, principalmente, dão segurança às empresas de que seus anúncios estarão nas mãos de quem realmente entende.

Conclusão

 

O Google é o maior e principal mecanismo de busca no mundo. São bilhões de buscas sendo realizadas toda semana. Não é à toa que a empresa já se tornou sinônimo de mecanismo de pesquisa.

Ou seja, seus clientes estão lá. Neste momento, muitas pessoas dentro do seu público-alvo estão no Google, fazendo alguma pesquisa. E muitas destas buscas podem estar diretamente relacionadas ao produto ou serviço que você vende.

Por isso, se sua empresa não aparece nas primeiras páginas do Google, ela praticamente não existe.

Não tenha dúvidas, o Google Ads é a melhor opção para quem quer alcançar resultados levando em consideração custo x benefício.

Afinal, apenas uma pesquisa no Google separa você dos seus potenciais clientes.

Configuração passo a passo de como programar cada tipo de campanha do Google Ads

Campanhas Google Ads - Rede de Pesquisa
Campanhas Google Ads - Rede de Display
Campanhas Google Ads - Google Shopping
Campanhas Google Ads - Vídeo
Campanhas Google Ads - Campanhas universais para Apps

Postagens Recentes

Saiba Como Trazer Sua Empresa Para o Nível da Maturidade Digital

10/12/2018
Empresas com maturidade digital

Sem dúvida, para você conseguir elevar suas campanhas publicitárias para o nível multimomento da maturidade digital, precisará de apoio de uma consultoria altamente especializada. É por isso que você...

Como Atrair Clientes Construindo (Não Apenas Contando) Histórias

03/12/2018
Atrair clientes contando e construindo histórias

Se você já anuncia em uma agência de Links Patrocinados, talvez se pergunte se suas campanhas de storytelling estão sendo organizadas da melhor forma possível para exibição ao seu...

Como Anunciar no Spotify e em Outros Serviços de Streaming de Áudio

29/11/2018
Anunciar no spotify soundcloud e serviços streaming música

O Google Ads trabalha com os seguintes requisitos para os arquivos de áudio enviados para o Display & Video 360: Formato do arquivo: MP3; Tamanho do arquivo: até 1...

Google Ads Servirá Anúncios da Disney Após Nova Parceria

28/11/2018
Parceria da Disney com Google Ads

Na prática, o que a parceria do Google Ads e da Disney significa? Com essa parceria, a publicidade do conteúdo global de vídeo e transmissão digital da Disney será...

Veja mais no Blog

Copyright © Clinks - Google Partner PREMIER. Agência Certificada Google Ads.

Seus Links Patrocinados Nas Mãos de Especialistas.