Consumo e Modelo de Negócios no Mundo Pós-COVID-19

Ao passo que a crise se intensifica, as marcas precisam se preparar para o período que virá após a pandemia (pós-COVID-19).

O COVID-19 já causou um enorme impacto nos hábitos de consumo das pessoas e em como os negócios são realizados.

Você pode ler agora mesmo sobre os impactos atuais do coronavírus no varejo. Também temos dicas sobre como gerenciar anúncios no Google durante a pandemia.

Mas, o impacto deste vírus figura muito além dos dias atuais. E em meio a esta época de incertezas, sabemos que as empresas precisarão ser reinventados para atender aos novos hábitos de consumo e modelo de negócios no pós-COVID-19.

Por que é necessário pensar nisso?

Porque sabemos que quando há mudanças significativas nas circunstâncias da vida das pessoas, consequentemente, há mudanças na forma como as pessoas enxergam as marcas e no que esperam delas.

Portanto, ao passo que a crise se intensifica, as marcas precisam se preparar desde já para o período que virá após a pandemia.

É Possível Fazer Previsões Para o pós-COVID-19?

Os impactos do coronavírus ainda são muito recentes. Este motivo, por si só, já torna difícil apontar previsões positivas e negativas sobre como será o mundo dos negócios no pós-COVID-19.

O que as marcas devem estar de olho é naquilo que já se tornou uma realidade. Ou seja, mudanças no comportamento que já são visíveis durante a pandemia, que estão se intensificando com o passar dos dias e que prometem se tornar a regra no pós-COVID-19.

Portanto, vamos analisar as principais tendências, levando em consideração aquilo que já é uma realidade em nossos dias de quarentena e isolamento social.

Isto lhe dará insights sobre como se preparar para uma forma reinventada de fazer negócios.

1. Maior Confiança nas Transações Online

Uma das principais barreiras para muitas pessoas realizar compras online é a insegurança.

Em casos assim, não havia alternativas: na hora de comprar, o consumidor temeroso ia para a loja física.

No entanto, em tempos de coronavírus, esta realidade mudou.

Os consumidores temerosos foram forçados a enfrentar seus medos como nunca antes. Em consequência disso, as compras online se intensificam em nossos dias.

Ao passo que aumenta a confiança das pessoas no meio digital, a tendência é que este comportamento continue crescendo nos dias a frente.

Portanto, se antes era preciso ter um modelo de negócios voltado para o e-commerce, isto se tornará ainda mais necessário no cenário pós-COVID-19.

2. Crescimento das Soluções Digitais

Junto com este comportamento de maior confiança nas transações online, crescem as oportunidades de soluções digitais. Isto inclui o surgimento e crescimento de prestação de serviços por meio de canais online durante a pandemia.

Por exemplo: você já teve ter ouvido falar em médicos realizando consultas pela internet. Além disso, não são poucos os educadores de escolas, faculdades e cursos que têm ministrado aulas no ambiente online.

No período pós-COVID-19, acredita-se que muitos profissionais continuarão utilizando os canais digitais na prestação de serviços.

3. Consumidores Mais Exigentes

O pós-COVID-19 trará consumidores mais exigentes.

Afinal, os consumidores buscam marcas que são significativas e úteis tanto em tempos de crise quanto nos períodos que se seguem após a poeira baixar.

Atualmente, vemos consumidores sempre em busca de informações atualizadas. Isto reflete a necessidade de encontrar conteúdo de qualidade, atual e transparente.

Além disso, os processos online precisam ser simplificados. Como já mencionamos, a tendência é o crescimento das transações online.

Aproveitar este cenário de forma inteligente, passa pela obrigatoriedade em oferecer experiências excelentes para os clientes. Isto inclui sites e apps otimizados e processos de compra simplificados.

Portanto, pense em melhorar a experiência dos usuários e remover quaisquer elementos irritantes nos processos.

Além disso, estratégias digitais focadas no omnichannel devem ser levadas a sério. Se sua empresa não possui uma linha de ação integrada em todos os canais online e offline, está na hora de repensar suas estratégias.

Para atender às novas demandas e novas exigências, você pode fazer uso das ferramentas do Marketing Inteligente.

4. Novas Oportunidades Para Empresas

Isto é algo que aprendemos em todas as crises enfrentadas. Por exemplo, a crise de 2008 levou algumas empresas à falência. Mas muitas conseguiram se reinventar e a realidade fez com que novas oportunidades fossem identificadas e aproveitadas.

Foi assim que, neste período logo após a crise de 2008, vimos o surgimento de empresas (hoje, bilionárias) como Airbnb e Uber.

Portanto, embora uma crise possa resultar em perdas e até falência, também pode representar novas oportunidades e lucros.

Para isso, as marcas não devem se apegar ao velho, mas precisam estar abertas a novas formas de fazer negócio.

5. Outras Mudanças no pós-COVID-19

No pós-COVID-19, existem outros comportamentos que, acredita-se, se tornarão regra.

São eles:

  • Novo planejamento da rotina de trabalho com fortalecimento do home office (reduzindo não somente as despesas, mas também garantindo funcionários menos estressados);
  • Planejamento da continuidade dos negócios em períodos de crise;
  • Fortalecimento da segurança digital com maior investimento em soluções em nuvem.

Não há como negar: a pandemia do coronavírus afetou as marcas. E este impacto se estenderá muito além dos dias de quarentena.

O comportamento dos consumidores será outro. Modelos de negócio precisarão ser revistos e remodelados.

Portanto, embora as perspectivas no curto prazo pareçam sombrias, a história mostra que o mercado não apenas sobrevive a períodos assim, mas também se torna mais forte.