7 dicas incríveis para melhorar a taxa de abertura de e-mail

26/08/2020 by in category Inbound Marketing with 0 and 1
Home > Blog > Inbound Marketing > 7 dicas incríveis para melhorar a taxa de abertura de e-mail

O que é taxa de abertura de e-mail? E como melhorar esta métrica em suas campanhas de e-mail marketing? Descubra as respostas neste artigo.

Uma campanha de e-mail marketing só pode ser classificada como sendo um sucesso se tiver uma boa taxa de abertura das mensagens.

Até aqui, nenhuma novidade. Afinal, para impactar o público é preciso que os usuários abram os e-mails.

Mas é bastante comum que alguns fiquem incomodados com taxas de abertura, segundo eles, muito baixas.

Por isso, surgem algumas perguntas:

Neste artigo, vamos considerar estas e outras dúvidas. Fique atento às 7 dicas para você aumentar a taxa de abertura dos e-mails.

O que é taxa de abertura?

Vamos começar por definir este termo técnico. Taxa de abertura é uma métrica utilizada para descobrir o percentual de pessoas que abriram o e-mail em relação ao número total de pessoas que receberam a mensagem eletrônica.

Esta é uma das métricas que você precisa avaliar ao criar campanhas de e-mail marketing.

É claro que adiantará pouca coisa se as pessoas abrirem o e-mail, mas não se envolverem com ele – ou seja, não realizarem a ação que você espera.

Mas, de qualquer forma, antes de realizarem a ação que você espera que elas realizem, as pessoas precisam abrir seus e-mails.

Por este motivo, a taxa de abertura é uma métrica tão importante neste segmento do marketing digital.

Como calcular a taxa de abertura de e-mails?

Calcular a taxa de abertura de e-mails é muito simples.

A fórmula é a seguinte:

Nº. de pessoas que abriram / Nº. de pessoas que receberam * 100

Por exemplo: digamos que você tenha enviado e-mail para 500 pessoas. Deste total, 70 pessoas abriram. Então, você divide 70 por 500 e, em seguida, multiplica por 100. Neste exemplo, a taxa de abertura é de 14%.

Mas, no geral, você não vai precisar se preocupar em fazer cálculos, já que as ferramentas de e-mail marketing realizam esta tarefa.

O que você precisa se preocupar é se sua taxa de abertura está dentro da média do seu segmento.

Mas aqui cabe abrirmos parênteses. Afinal, nem todos os e-mails enviados são entregues. Alguns deles talvez sejam devolvidos. Por isso, quando calculamos a taxa de abertura, é preciso levar em consideração somente os e-mails entregues. Os devolvidos não entram no cálculo.

O que é uma boa taxa de abertura?

Embora possa ter algumas pequenas variações em relação aos números, de modo geral, o mercado costuma classificar as taxas de abertura de e-mail da seguinte forma:

  • Acima de 25%: Excelente.
  • 15-25%: Boa.
  • 5-15%: Normal.
  • Abaixo de 5%: Baixa.

Mas é importante destacar que estes valores podem variar dependendo do setor de mercado.

Por isso, para ter números mais personalizados, seria bom fazer uma pesquisa no seu setor de atuação.

7 dicas para melhorar a taxa de abertura de e-mails

Você deseja melhorar a taxa de abertura dos seus e-mails? Neste caso, seguir as dicas abaixo vai ajudá-lo a aumentar os números desta métrica.

1. Atualize sua lista de contatos regularmente

Está percebendo uma queda no número de e-mails abertos?

Na verdade, com o passar do tempo, as listas podem ficar obsoletas. Isto acontece basicamente por dois motivos:

  • Seus leads não usam mais os endereços de e-mail cadastrados em sua base de dados.
  • Eles não estão mais interessados em sua marca ou em suas ofertas.

Por este motivo, você precisa atualizar sua lista. Mas, como fazer isso?

É preciso passar um pente fino para identificar os contatos inativos. Se você envia e-mails periodicamente (por exemplo, toda semana), analise os contatos que não abrem suas mensagens há 6 meses ou mais.

Se alguém não abriu suas mensagens nos últimos 6 meses, é bem provável que não fará isso nos dias a frente. Por isso, ele pode ser classificado como Inativo.

Mas isso não significa que você vai apagar estes contatos e ponto final. Na verdade, a dica é você movê-los para uma lista de recuperação. Para os integrantes desta lista, você deve criar um programa de envio de e-mails personalizados para tentar reativá-los.

2. Fuja da pasta de spam

Se grande parte das suas mensagens estiverem caindo na pasta de spam dos clientes, eles provavelmente nem vão tomar conhecimento das suas ofertas. Por isso, você precisa fazer de tudo para que suas mensagens não caiam neste limbo.

Algumas boas práticas para isso são as seguintes:

  • Deixe bem visível no e-mail a opção para o cliente se descadastrar ou alterar as preferências de recebimento.
  • Evite o uso de jargões comuns em spams. Isto significa não exagerar no uso de palavras como “compre”, “desconto”, “oferta” e outras palavras vendedoras. Claro que eventualmente você pode usar uma ou outra, mas cuide para não exagerar.
  • Não use linhas de assunto enganosas só para atrair cliques.
  • Não escreva a linha de assunto com CAIXA ALTA.
  • Crie conteúdo de qualidade que ofereça algo interessante para os clientes.
  • Antes de enviar, corrija eventuais erros de gramática e ortografia.
  • Peça para os clientes marcá-lo como remetente confiável. Uma das formas de fazer isso é por adicioná-lo à lista de contato deles. Quanto mais contatos fizerem isso, melhor. Afinal, isto melhora sua reputação junto ao provedor.

3. Escreva em tom amigável

Ao criar suas mensagens, da linha de assunto ao corpo do e-mail, imagine que esteja conversando com um amigo.

Jargões corporativos podem afastar as pessoas e diminuir a taxa de abertura.

Quando você escreve como se estivesse falando com um amigo, obviamente, sua mensagem se torna mais amigável. E isto já é percebido logo de cara, na linha de assunto.

Além disso, o corpo do e-mail escrito com uma linguagem mais informal e natural costuma gerar maior engajamento e aumentar a taxa de cliques.

4. Dedique tempo para escrever a linha de assunto

As telas são pequenas e as caixas de entrada ainda menores. Isto se dá especialmente em dispositivos móveis.

Por este motivo, a linha de assunto de um e-mail é bem curta. Você vai dedicar algo em torno de 40 caracteres para este espaço.

No entanto, apesar de curta, é importante dedicar tempo para escrever as linhas de assunto.

Em primeiro lugar, cuidado para não escrever linhas de assunto muito longas. Se ela for muito grande, a linha fica truncada e a pessoa não consegue ler a frase toda. Com isso, aumentam as chances dela ignorar a mensagem. Por isso, procure escrever assunto com no máximo 40-50 caracteres.

E dê atenção às primeiras palavras – em caso de truncamento em telas menores, você garante que as palavras mais importantes sejam visualizadas pelos usuários.

Para saber mais sobre isso, veja como escrever linhas de assunto criativas e chamativas.

5. Use o nome do destinatário na linha de assunto

As chances de alguém abrir um e-mail é muito maior se ele perceber que aquela mensagem foi escrita para ele, e não para milhares de pessoas.

Por isso, personalizar as mensagens inserindo o nome do destinatário na linha de assunto pode aumentar a taxa de abertura.

Segundo um estudo da Stanford Graduate School of Business, simplesmente adicionar o nome do destinatário no título aumenta em 20% as chances do e-mail ser aberto.

Este é um recurso antigo e até previsível. Mas tenha em mente que não basta simplesmente inserir o nome da pessoa e o milagre estará feito.

Por isso, pense no todo, garantindo que toda a linha de assunto seja atraente.

6. Envie e-mails no dia e hora certos

O dia e a hora em que você envia as mensagens afetam grandemente a taxa de abertura dos e-mails.

Por exemplo: nos finais de semana, de modo geral, as pessoas estão mais envolvidas com a família e com diversão. Este é o motivo de sábado e domingo serem os dias em que há menos abertura de e-mail marketing.

Portanto, você vai priorizar dias de semana. Ainda assim, a pergunta continua: qual o melhor dia e o melhor horário para enviar e-mails?

Bem, isto pode variar dependendo do seu segmento de atuação. Há pouco falamos que, para descobrir a taxa de abertura ideal, seria bom analisar seu segmento de mercado específico. A mesma dica vale para o melhor dia e horário para enviar e-mails.

No entanto, de modo geral, algumas pesquisas apontam que o melhor dia para enviar e-mails é terça-feira. O relatório abaixo é da Get Response:

melhor horário taxa de abertura de e-mails

Quanto ao horário, a maioria das pesquisas apontam que a maior taxa de abertura de e-mails acontece às 10h da manhã e logo após o almoço, por volta das 14 horas.

Portanto, não envie e-mails aleatoriamente, sem um cronograma. Procure enviar suas mensagens nos dias e horários em que seu público está melhor preparado para ler seus e-mails.

Isto é vital para melhorar a taxa de abertura dos seus e-mails.

7. Use o nome pessoal no remetente

Ok, o e-mail que você está enviando é da sua empresa. Logo, você conclui que colocar o nome da empresa no remetente é a opção mais inteligente. Além disso, algumas empresas utilizam o endereço de e-mail como remetente. Isto não é bom!

No entanto, pesquisas indicam que as taxas de abertura chegam a ser 35% maiores quando se usa o nome pessoal no remetente.

Lembra que há pouco falamos sobre utilizar um tom amigável na linha de assunto e no corpo da mensagem? Pois é, o uso de um nome pessoal contribui para estabelecer esta ligação amigável com os contatos. Afinal, é muito mais fácil para um cliente se conectar com uma pessoa do que com uma marca.

Assim, você pode combinar um nome pessoal e o nome da empresa. Por exemplo: “Jorge Messina da Empresa Exemplo”.

Portanto, se você está usando o nome de sua empresa como remetente, o que acha de fazer um teste na sua próxima campanha?

Concluindo

Se você já está aplicando todas as dicas mencionadas acima, ótimo! No entanto, se está deixando passar algumas delas, experimente colocá-las em prática. Você vai se surpreender com os resultados.

Agora que você já sabe como aumentar a taxa de abertura dos e-mails, confira algumas dicas para começar a criar sua primeira campanha de e-mail marketing.

Add comment