Criatividade – O Que É e Como Se Tornar Criativo

19/11/2019 by in category Inbound Marketing with 0 and 0
Home > Blog > Inbound Marketing > Criatividade – O Que É e Como Se Tornar Criativo

Exercícios para se tornar mais criativos não são complexos. Na verdade, são bastante simples conforme você verá neste artigo com 10 dicas para exercitar sua criatividade.

Como você definiria a criatividade? Existem muitas definições e sinônimos para ela. Elas costumam estar relacionadas à invenção, engenhosidade, esperteza e imaginação.

A criatividade, portanto, refere-se à capacidade de combinar informações e originar algo novo.

Diante disso, podemos concluir que todo o processo de marketing digital exige criatividade.

Pense, por exemplo, em uma campanha de Links Patrocinados do Google Ads. Exige criatividade para pensar em toda a estratégia, criação, personalização e sequenciamento de anúncios.

Da mesma forma, a criatividade é parte integrante do Inbound Marketing. Afinal, neste tipo de marketing, diversas frentes são exploradas, como Google Ads, Social Ads, criação de conteúdo para blog, etc.

Portanto, ser criativo é requisito para a indústria do marketing.

Mas não pense nesta qualidade como sendo algo mágico que surge em nossas vidas, em raros momentos de inspiração.

A criatividade, como um músculo, pode ser trabalhada e estimulada. Você só precisa de hábitos corretos para fazer com que o cérebro se torne ainda mais criativo.

Neste artigo, portanto, vamos analisar 10 dicas valiosas (e bastante simples) para você estimular a sua criatividade.

1. Faça Coisas Novas

Pense na criatividade como sendo uma combinação de tudo aquilo que você conhece. Portanto, quanto mais você conhecer, mais criativo se tornará.

Assim, é necessário procurar se expor a novas experiências e informações tanto quanto for possível.

As opções são inúmeras: aprender a tocar um instrumento musical, conhecer novas pessoas, estudar a história de um povo antigo. Enfim, tudo aquilo que se enquadrar em “novo conhecimento” pode ser explorado.

Mas, como mencionado, fazer coisas novas envolve se expor a experiências diferentes. Isto pode ser conseguido por procurar mudar hábitos. Por exemplo, se você nunca cantou no chuveiro, o que acha de tentar? Isto vai expor seu cérebro a sensações diferenciadas, as quais, por sua vez, contribuirão para aumentar a criatividade.

2. Faça Muitas Anotações

Para ajudar a estimular o lado criativo, os velhos blocos de rascunho são grandes aliados.

Podemos dizer isso porque vivemos uma vida demasiadamente agitada, onde nossa atenção está concentrada em muitas coisas.

Portanto, quando uma ideia surge, geralmente ela dura pouco tempo. Assim, antes que ela se dissipe, você precisa registrá-la.

É aí que entram os blocos de rascunho ou caderninhos de anotações.

Portanto, sempre que tiver alguma ideia, escreva.

Mas, uma dica valiosa: não espere pela “melhor ideia de todos os tempos”. Muitas vezes, nossas melhores ideias começam com pensamentos tolos, sem maiores pretensões. No entanto, com o passar dos dias, muitas destas observações são aprimoradas e começam a ganhar novas formas. Até que, tempos depois, emolduram-se como “ideias geniais”.

3. Considere Outros Pontos de Vista

Conhece pessoas teimosas, que quase nunca estão abertas a opiniões diferentes daquelas que elas têm?

Pois bem, isto é péssimo para a criatividade. Quando ficamos obcecados com uma ideia, nosso cérebro se fecha quanto a novas formas de enxergar o mundo.

Portanto, vale a pena se questionar. É importante sempre fazer uma autoanálise, avaliar nossas crenças e conceitos, procurando descobrir se outra abordagem seria mais eficiente.

Mas aqui cabe uma palavra de cautela. É preciso ter cuidado para não se tornar excessivamente autocrítico. Isto seria perigoso. Afinal, um hábito assim poderia fazer com que você começasse a sabotar suas próprias ideias.

4. Coloque-se no Lugar de Outro

Como uma ajuda para cumprir a tarefa anterior, você também pode procurar se colocar no lugar de outras pessoas.

Isto vai além de desenvolver empatia. Você pode aproveitar este bom hábito para se perguntar: “O que aquela pessoa faria no meu lugar?”

Por exemplo, ao enfrentar um problema, em vez de simplesmente buscar uma solução pronta do seu cérebro, pergunte-se como pessoas específicas ao seu redor reagiriam àquela situação.

5. Seja Espontâneo

Não há nada de errado em pensar calmamente ao tomar uma decisão – especialmente quando elas são muito importantes. Mas esta não precisa ser uma regra seguida à risca em todo o momento.

Existem momentos em nosso dia a dia que podemos (e precisamos) ser mais espontâneos.

Isto é benéfico porque treina nosso cérebro a obter respostas rápidas em situações em que isto for apropriado.

Assim, você não perde tempo analisando diversas alternativas.

6. Não Tenha Medo de Errar

As pessoas mais propensas a cometer erros são exatamente aquelas que arriscam mais. Ficar na zona de conforto pode até diminuir a incidência de erros, mas diminuirá também a capacidade de acertos.

Por isso, é importante estar consciente de que erros são comuns em todo processo criativo. Não queira ser perfeito. Até porque erros podem contribuir para o processo de aprendizagem.

7. Faça Atividades Físicas

Nosso corpo e a criatividade caminham de mãos dadas. Quando o primeiro é estimulado, o segundo aproveita a oportunidade.

Aquelas simples caminhadas já podem fazer muita diferença. Caminhar ao ar livre, principalmente se for em um ambiente arborizado, livre das loucuras da nossa vida diária, contribuem para uma mente arejada e mais criativa.

8. Observe o Mundo ao Seu Redor

A tecnologia atual induz as pessoas a passarem muito tempo com a cabeça baixa, o olhar fixo na tela dos dispositivos móveis. Este comportamento faz com que percam a oportunidade de observar o que acontece ao seu redor.

Por isso, em momentos oportunos, procure vivenciar tudo o que o universo lhe oferece. Esteja atento aos movimentos, aos sons e ruídos, às cores e formas. Aproveite a espera em um consultório ou em um aeroporto para estimular o cérebro com todos estes sinais que poderão ajudá-lo a acessar mais facilmente sua área criativa.

9. Dê Um Descanso Para o Cérebro

Assim como nosso corpo precisa de atividades físicas, ele também necessita de um merecido descanso.

O mesmo pode ser dito sobre nosso cérebro. Ao passo que o cérebro é altamente requisitado durante o processo criativo, ele também precisa de uma pausa para se recuperar.

Isto é útil não somente pelo descanso em si, mas para dar tempo para o cérebro construir associações e assimilar todas as coisas novas que aprendeu.

10. Por fim, Veja a Criatividade Como a Recompensa

Muitos pensam na criatividade apenas como o caminho para uma recompensa. Isto não deixa de ser verdade. Ser criativo no Inbound Marketing vai levar sua empresa a formar novos contatos de negócios, conquistar mais vendas e gerar lealdade.

Mas a criatividade também precisa ser vista como a recompensa. Ou seja, não apenas como um meio que leva a um benefício final.

Portanto, encare a criatividade como um processo positivo capaz de lhe dar satisfação.

Colocando em prática estas dicas simples, você conseguirá colocar a criatividade como parte integrante de sua rotina.

Mas, na hora de exercer sua criatividade nas estratégias de Inbound Marketing é importante estar concentrado. Para isso, confira nosso guia sobre como manter o foco e a concentração durante a criação de conteúdo.