Como diagnosticar uma queda no ranking de pesquisa

O ranking do seu site caiu e você não sabe o porquê. Talvez o problema esteja no volume de pesquisas ou na classificação do seu site no Google. Entenda quais são os principais motivos para uma queda no ranking de pesquisa.

Uma queda repentina no tráfego orgânico do site. Em algum momento, é provável que você se depare com esta situação. O problema é que, para muitas empresas que dependem do tráfego orgânico, isto significa queda nos lucros.

Nesta hora, um especialista em SEO precisa avaliar a situação. Afinal, são diversos fatores que podem contribuir para esta queda, incluindo fatores internos e externos.

Portanto, neste artigo, vamos te apresentar os principais motivos que podem levar à queda no ranking de pesquisa.

Tenha em mente que muitas das análises e mudanças indicadas abaixo precisam ser feitas por profissionais de Development e SEO. Assim, visão analítica e programação no DNA são alguns dos requisitos para não errar na hora de mexer na estrutura do site.

Problemas no nível dos códigos

Para diagnosticar uma queda no tráfego do site, temos que começar fazendo uma verificação interna. De modo geral, estes fatores são alterações feitas no nível mais profundo do site, como mudanças no código.

Por exemplo: talvez haja problemas com JavaScript, problemas nas metatags e cabeçalhos. Além disso, erros no robots.txt podem impedir o Googlebot de rastrear e indexar seu site.

Grandes mudanças no site

Na verdade, todas as mudanças têm potencial para alterar o tráfego do site. Por exemplo: incluir ou remover um menu de navegação da página inicial pode alterar sua posição no Google. Quando grandes mudanças são realizadas no site é natural que haja flutuações no volume de pesquisas. Em alguns casos, as coisas voltam ao normal depois de alguns dias.

Portanto, verifique se mudanças deste tipo foram realizadas no seu site e as datas respectivas. Depois confira se a queda no Google ocorreu depois disso.

Atualização do algoritmo do Google

Em 2018, o Google relatou 3.234 atualizações no seu algoritmo – uma média de 8,8 atualizações por dia. Muitas destas atualizações afetam diretamente o ranking do seu site. Portanto, para lidar com esta situação é importante conhecer quais atualizações do algoritmo estão afetando seu site e, na medida do possível, adaptar o site.

E, claro, crie conteúdo focado no usuário. Concentre-se no produto e nas necessidades do seu público-alvo. Além disso, esteja atento para que os aspectos técnicos do site estejam sendo cumpridos.

Outra forma de lidar com esta situação é não ficar exclusivamente dependente do Google. Utilize estratégias de geração de conteúdo orgânico e patrocinado em redes sociais para conseguir tráfego de outras fontes.

Mudanças no mercado

Fatores externos talvez tenham causado um forte impacto no volume de buscas para termos do seu negócio. Por exemplo: o comportamento de pesquisa mudou em muitos mercados devido à pandemia do coronavírus.

Ferramentas como Google Trends são úteis para entender o que as pessoas estão pesquisando. Descubra o que interessa seu público atualmente e ajuste o conteúdo de suas páginas.

Aumento da concorrência

Este é um fator inevitável. Mesmo fazendo todo o dever de casa, você ainda pode experimentar alguma queda no tráfego orgânico. Isto acontece por causa do aumento da concorrência.

Portanto, fique de olho nos concorrentes que estão galgando mais posições no Google. Veja como o site deles está estruturado, quais são suas estratégias de social ads e geração de conteúdo.

Conteúdo não original

Copiar não é legal. Quando o Google percebe que um conteúdo foi copiado de outro site, a página pode ser penalizada.

Por exemplo: imagine um e-commerce com milhares de produtos. Em vez de criar uma descrição para cada produto, o proprietário decide copiá-las de outros sites. É verdade que o ctrl + c ctrl + v economiza muito tempo. Mas a conta vem lá na frente: site penalizado, queda no ranking do Google.

Queda em pesquisas de alto valor

Em muitos casos, não é todo o site que perdeu posicionamento no Google. Pode ser que você tenha perdido tráfego apenas para alguns termos com alto volume de buscas.

Nestes casos, um ou dois termos de pesquisa conseguem derrubar significativamente o volume total do seu tráfego orgânico.

Se isto aconteceu com seu site, é preciso descobrir porque as páginas perderam posição nestes termos mais importantes. Talvez alguma mudança no site ou no conteúdo podem ser os responsáveis.

Portanto, para não ficar perdido nestas horas, mantenha um registro das alterações no seu site. Assim, quando elas causarem uma queda repentina no volume de tráfego, é mais fácil identificar os responsáveis.

Links quebrados

O Google quer oferecer a melhor experiência para os usuários. No entanto, páginas com links quebrados costumam impedir este tipo de experiência. Assim, mudanças de URL e migração de servidor sem ter planejado um redirecionamento adequado podem causar problemas nos links. Páginas com links quebrados são sinalizadas pelo Google e se tornam um fator adicional para derrubar o site no ranking de pesquisa.

Páginas pesadas

Talvez seu site tenha passado por algumas mudanças recentemente. E isto inclui alterações no código. Além disso, talvez você tenha começado a incluir mídias animadas, vídeos e outros elementos que deixaram suas páginas mais pesadas.

Como mencionamos, o Google quer oferecer as melhores experiências para os usuários. E páginas pesadas afetam a classificação do site nos mecanismos de busca.

Seu site demora mais de 2,5 segundos para carregar? Neste caso, você precisa agir rápido para corrigir isso.

Afinal, o problema vai além da classificação ruim. Páginas pesadas prejudicam a experiência do usuário, deixando-o impaciente. Isto aumenta a taxa de rejeição e pode impedi-lo de fazer novas visitas no futuro. Isto acontece em especial em dispositivos móveis.

Veja como avaliar a velocidade do seu site em dispositivos móveis.

Queda de tráfego de outras fontes

Bem, neste artigo estamos falando sobre queda de tráfego a partir do ranking de pesquisa. Isto inclui mecanismos de pesquisa como Google, Bing e Yahoo. Ponto.

Mas não podemos ignorar o fato de que a diminuição das visitas talvez tenham responsáveis em outras fontes.

Assim, analise se o volume de visitas destes canais também diminuiu:

  • E-mail marketing.
  • Campanhas de SMS marketing.
  • Redes sociais.
  • Links Patrocinados.

Ferramentas como o Google Analytics são uma mão na roda para verificar o histórico de visitas de cada um destes canais.

O que fazer quando não souber o motivo da queda no ranking

Você não precisa de uma bola de cristal para descobrir o que está acontecendo. Afinal, existem ferramentas no mercado que fazem o trabalho duro de vistoriar seu site e apontar o que está acontecendo de errado.

Por exemplo, o Google Search Console é uma destas soluções. O GSC traz avisos e alertas de ações manuais que estão prejudicando o site no ranking. Além disso, tem uma seção de melhorias com sugestões para seu site conquistar novas posições no Google. Portanto, monitore seu site de perto com esta ferramenta e você terá um grande aliado para ficar bem posicionado no Google.

Mas para que este processo funcione bem de ponta a ponta, é preciso um pensamento analítico e conhecimento de linguagem e comportamento. Em outras palavras, você precisa de um profissional de Development e SEO para realizar o serviço pesado.