Será que a constante otimização pode prejudicar o desempenho dos anúncios?

01/02/2022 by in category Conversão, Otimização with 0 and 2
Home > Blog > Conversão > Será que a constante otimização pode prejudicar o desempenho dos anúncios?

Existe algum momento em que a empresa deve parar de otimizar as campanhas do Google Ads? Será que otimização demais pode prejudicar os resultados?

Como anunciante no Google, você deve saber que otimização é um processo necessário. Por definição, a otimização envolve fazer mudanças nos anúncios, configurações de campanha e páginas de destino visando melhorar os resultados.

No entanto, alguns anunciantes se perguntam se a otimização constante pode, de alguma forma, prejudicar o desempenho das campanhas.

Ou seja, será que aquela velha história de que em time que está ganhando não se mexe também vale para os Links Patrocinados?

Neste artigo, vamos analisar se a otimização frequente das campanhas pode atrapalhar o desempenho delas. Será que existe um status máximo de otimização que não é possível superar?

A razão da dúvida

Em economia, a Lei dos Rendimentos Decrescentes ensina que existe uma diminuição no ritmo da produtividade à medida que aumentam elementos da produção.

Por exemplo, imagine uma empresa com dois funcionários, cada qual usando um computador. Em dado momento, a empresa contrata mais dois funcionários, mas não adquire computadores adicionais. Isto faz com que estes dois funcionários extras aumentem as despesas sem gerar mais produção na empresa.

Pensando no Google Ads, surge a questão: será que existe um dado momento em que a constante otimização entra na Lei dos Rendimentos Decrescentes? Ou seja, será que a otimização pode chegar a um limite máximo, onde é impossível melhorar as campanhas e qualquer alteração estraga o que estava dando certo?

Para responder estas perguntas, analise os seguintes pontos.

Devo otimizar as campanhas com frequência? 5 pontos a considerar

1. As pessoas mudam a maneira de pesquisar

Em primeiro lugar, tenha em mente que não podemos dizer que uma campanha está 100% otimizada. Afinal, sempre há espaço para melhorias.

Por que podemos dizer isso?

Porque os hábitos de pesquisa e compra das pessoas mudam o tempo todo.

Por exemplo, os termos que as pessoas usam para pesquisar um produto pode mudar em pouco tempo. E isto, por si só, já deveria fazer com que você adicionasse novas palavras-chave às campanhas, criasse ou editasse os anúncios e páginas de destino para refletir melhor a intenção de pesquisa com estas novas palavras.

2. Google lança novas ferramentas

Além disso, o próprio Google Ads muda com frequência. Estamos falando de dezenas de atualizações todos os anos.

Muitas dessas mudanças talvez tenham tudo a ver com suas campanhas. Ou seja, deixar de utilizá-las pode fazer com que você fique para trás na corrida pelas melhores posições no Google.

Assim, não dá para dizer que uma empresa atingiu o grau máximo de otimização e que, a partir daí, é impossível melhorar uma campanha.

3. Seus concorrentes estão sempre inovando

Colocar e manter um site bem posicionado no Google é uma tarefa bastante complexa. Isto se dá em grande parte por causa da concorrência.

Assim, é só fazer as contas: se a concorrência otimiza as campanhas com frequência, mas sua empresa não faz isso, quem tem mais chance de ficar bem posicionado?

Portanto, é arriscado deixar as campanhas estacionadas quando a concorrência está trabalhando a todo vapor.

4. É possível criar uma versão experimental

Se apesar dos dois pontos mencionados acima, você ainda se sentir inseguro em mexer em campanhas que estão dando bons resultados, você pode usar a ferramenta Experimentos do Google Ads.

Esta é a forma mais segura de testar alterações e acompanhar como elas afetam o desempenho.

Com os Experimentos você cria uma versão da campanha original e realiza algumas alterações. Em seguida, as duas versões (a original e a experimental) rodam ao mesmo tempo. Depois, basta comparar os resultados para ver qual delas se saiu melhor.

Se a versão experimental não se sair bem, você simplesmente a descarta, mantendo a original.

5. Atingiu sua meta? Monitore os resultados

Além disso, é possível seguir o princípio de não mexer em time que está ganhando. Pelo menos, a princípio.

Neste caso, ao atingir sua meta, você mantém as coisas como estão. No entanto, é preciso continuar monitorando os resultados.

Afinal, como mencionado, você pode perceber uma queda na performance por conta de vários fatores.

Cruzar os braços é perigoso!

Estamos em um estágio de constante adaptação. Novas ferramentas e tecnologias, mudança nos hábitos de pesquisa, bem como a forte concorrência fazem com que as empresas precisem evoluir.

E isto inclui suas estratégias de marketing digital.

Clinks ®️ | Google Ads Partner PREMIER

CNPJ: 08.194.590/0001-42

Política de privacidade e termos de uso

Trabalhe conosco

Mapa do Site